Abhyanga – A Massagem Especial da Terapia e Medicina Ayurvédica

A massagem Abhyanga é uma das mais tradicionais que existem. Foi desenvolvida pela medicina Ayurvédica, faz parte, portanto, dos procedimentos desta medicina ancestral.

A massagem Abhyanga, que utiliza como técnica a aplicação de óleo, em grande quantidade, sobre a pele, através de massagens, tem tido um papel muito importante durante milhares de anos nos tratamentos de saúde da medicina e terapia Ayurvédica. Para além dos benefícios relativos à nutrição e hidratação da pele, permite tratar o excesso do dosha Vata, fraqueza e emaciação dos pulmões, ossos e sistema nervoso.
É recomendada para qualquer idade; ajuda a reverter os efeitos de sobre-indulgência, irregularidade e solidão. Hoje a massagem Abhyanga faz parte do repertório de tratamentos que são oferecidos pelos luxuosos Spas e centros de tratamento e termas de todo o mundo.

A terapia Ayurvédica está a se tornar, para as pessoas conscientes da sua saúde, parte da sua rotina diária. Para se realizar um tratamento ayurvédico é necessário consultar um terapeuta credenciado que vai indicar que tipo de massagem e complementos deve ser ministrado ao cliente para que ele volte a desfrutar de plena saúde e bem estar. Se a massagem Abhyanga for indicada para fazer parte do tratamento o terapeuta vai indicar que tipo de movimentos deve ser aplicado, que tipo de óleo deve ser adoptado.
Ressalte-se que, para aplicar esta massagem o óleo deve ser aquecido a uma temperatura ligeiramente superior à do corpo. Só depois disso passa a ser aplicado pelo corpo, ou parte do corpo, de acordo com as indicações do terapeuta ou médico ayurvédico. Importante frisar que este tipo de massagem não é similar ao das outras massagens, ele é indicado de forma específica para cada pessoa, não devendo, portanto, ser ensinado como as outras massagens, de forma exagerada e massificada.
Na massagem Abhyanga os movimentos deverão ser aplicados no sentido dos pólos do corpo e não transversalmente como ocorre em outras massagens. Aqui a energia e a circulação sanguínea deverão ser levados para a periferia.
O óleo pode ser deixado no corpo após concluída a massagem, ou retirado por lavagem, depois de ter estado, para ser absorvido pelo corpo, durante, no mínimo, meia hora.
O ideal é tomar banho duas horas após o tratamento. Receber uma aplicação de vapor ou banho quente a seguir à massagem Abhyanga pode incrementar os seus efeitos, muito embora, em alguns casos, tratamentos com calor, possam ser contra-indicados. Neste tipo de tratamento terapêutico pode-se utilizar, também, o Panchakarma, terapia de purificação, que, juntamente com a massagem Abhyanga e com um conjunto de óleos medicinais, vai induzir os tecidos a expelir as toxinas e aumentar as suas secreções.
Os óleos vão lubrificar e proteger os tecidos, pacificar e nutrir o dosha Vata e remover as obstruções nos canais de energia. O terapeuta pode ainda indicar outros tratamentos poderosos, tais como, o Shirodhara e o Pizichil. Foi em Kerala, no extremo sul da Índia, que a arte da Ayurvédica de fazer óleos medicinais, atingiu o seu estádio mais florescente. Em mais nenhum lugar foram os óleos tão enriquecidos pela tradição, pesquisa e génio, de forma a agir numa tamanha panóplia de situações e com tanta eficiência.
Óleos puros e facilmente absorvidos, tais como sésamo, coco e castor, foram combinados com ervas, de acordo com receitas de textos sagrados antigos. Estas fórmulas permitem, uma acção sinergética de alcance profundo na pele, músculos, sistema sanguíneo, nervoso e órgãos.
De acordo com o antigo texto do Ayurveda, o “Charaka Samhita”, e outros contos da tradição terapêutica védica, a massagem Abhyanga estimula a circulação, melhora o poder digestivo, promove a suavidade, elasticidade e o brilho na pele, lubrifica e reforça os músculos, tecidos e juntas, aumenta a flexibilidade, revitaliza, enfim, o corpo por inteiro.
Aplicada diariamente fortalece o indivíduo, torna-o resistente ao envelhecimento, mais capaz de suportar trabalhos extenuantes e ferimentos acidentais e o stress da vida contemporânea.